Cafeicultura - Café Arábica

O café arábica é a principal fonte de renda em 80% das propriedades rurais capixabas localizadas em terras frias e montanhosas. O ES é o terceiro maior produtor de arábica do Brasil, atrás apenas dos estados de Minas Gerais e São Paulo. Atualmente, existem 150 mil hectares de café arábica em produção no Espírito Santo, em 48 municípios, com 53 mil famílias na atividade. A cafeicultura de arábica gera em torno de 150 mil empregos diretos e indiretos.

Os maiores produtores capixabas de café arábica são os municípios de : Brejetuba, Iúna, Vargem Alta, Ibatiba, Muniz Freire, Irupi, Afonso Claudio, Domingos Martins, Ibitirama, Castelo, Mimoso do Sul, Santa Teresa.

No Espírito Santo, mais de 95% das lavouras de café arábica são conduzidas sem irrigação. As lavouras têm tamanho em torno de 6,4 hectares, e são conduzidas pelas próprias famílias. As plantações vêm sendo renovadas sob nova base tecnológica na ordem de 5,0% ao ano. Os produtores que utilizam as recomendações técnicas do Incaper têm alcançado produtividade de 40 a 80 sacas beneficiadas de café por hectare, além de um produto final de qualidade superior. Registra-se crescente melhoria da qualidade final do produto: mais de 20% do arábica produzido no Estado é considerado bebida superior.

Veja a caracterização do cultivo de café arábica nas diferentes regiões capixabas:

Região Noroeste - Constituída por 7 municípios: Agua Doce do Norte, Ecoporanga, Mantenópolis, Alto Rio Novo, Baixo Guandu, Colatina, Pancas. Representa cerca de 8% de área (12 mil ha em produção) e 8% produção (280 mil sacas de café por ano). A produtividade média de 16,50 sacas/ha.

Região Centro-Serrana - Constituída por 17 municípios: Fundão, Ibiraçu, João Neiva, Itarana, Itaguaçu, Santa Tereza, São Roque do Canaã, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Afonso Claudio, Brejetuba, Conceição do Castelo, Domingos Martins, Marechal Floriano, Venda Nova do Imigrante, Viana e Cariacica. Representa cerca de 35% da área (52,5 mil ha em produção) e 40,0% da produção (1,40 milhões de sacas/Ano).  A produtividade média de 26,70 sacas/ha.

Região Sul- Caparaó - Constituída por 23 municípios: Alfredo Chaves, Guarapari, Iconha, Rio Novo do Sul, Alegre, Divino São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibatiba, Ibitirama, Irupi, Iúna, Muniz Freire, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Apiacá, Atílio Vivacqua, Bom Jesus do Norte, Jerônimo Monteiro, Mimoso do Sul, Muqui, São José dos Calçados e Vargem Alta.  Representa cerca de 57% da área (85,5 mil há em produção) e 52,0% da produção (1,82 milhões de sacas/Ano.  A produtividade média de 21,30 sacas/ha.

<<voltar

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard
Google Analytics - Incaper