Pecuária

O Espírito Santo tem uma área de 1,46 milhões de hectares de pastagens destinadas em sua maior parte à bovinocultura de corte e leite. As pastagens naturais representaram apenas 0,18% de participação nas áreas agropecuárias capixabas, enquanto as pastagens plantadas ocupam 48,91% do total. Nessas pastagens estão cerca de 1.94 milhões de cabeças de bovinos (IDAF, 2019), com destaque para os municípios de Ecoporanga, Linhares e Nova Venécia, que têm os maiores rebanhos do Estado (24% do rebanho total) (PM IBGE, 2018).

A pecuária leiteira destaca-se por proporcionar renda mensal durante todo o ano para os produtores, que fornecem leite para 90% dos municípios capixabas, o que contribui para a permanência das famílias no meio rural e para o desenvolvimento local. Na avaliação semestral, no final de 2018 e início de 2019, o Espírito Santo produziu 330 milhões de litros de leite em um rebanho de 213 mil cabeças de vacas ordenhadas, registrando produção média diária de 55 litros por propriedade. Os municípios maiores produtores no Estado são Ecoporanga, Presidente Kennedy e Alegre, que juntos representam 22% da produção leiteira estadual (SIGSIF, 2019).

A pecuária de corte e leiteira representaram 12% de participação total no valor bruto da produção agropecuária do Espirito Santo em 2017, sendo R$ 426,7 milhões por ano para a pecuária leiteira e R$ 677,77 milhões de por ano para a de corte (GALEANO et al., 2018). O leite, a carne e os derivados do leite produzidos no Estado são, majoritariamente, destinados ao abastecimento do mercado consumidor interno (PEDEAG 3, 2015) e envolvem juntos 35.261 propriedades e 34.102 produtores (IDAF, 2019). Outro importante setor no Estado é o de animais geneticamente superiores com aptidão para produção de leite e carne, os quais movimentam o mercado pecuário nas propriedades, em feiras, em leilões e em exposições agropecuárias.

A pecuária moderna tem como desafio conciliar o desenvolvimento rural sustentável e a preservação do meio ambiente, com o emprego racional dos recursos naturais e financeiros disponíveis nas unidades de produção. Nesse processo, o papel do Incaper como gerador de tecnologias e propagador de conhecimento para os pecuaristas capixabas é fundamental.

Conheça o trabalho do Incaper em pecuária por todo Estado e acompanhe as ações desenvolvidas na extensão rural e na pesquisa. Para saber mais acesse:

Extensão RuralPrograma Capixaba de Bovinocultura Sustentável.

PesquisaProjetos

Cursos

Tecnologias

Programa Capixaba de Bovinocultura Sustentável

Vitrine de Forrageiras

Tópicos:
Pecuária
2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard
Google Analytics - Incaper